A Importância da Comunicação nas Empresas

17/01/2015

Ao longo da minha vida profissional, por várias vezes, ouvi queixas de pessoas que alegavam desconhecer os objetivos da sua empresa e, ainda pior, a importância do seu trabalho para o sucesso do negócio. A maioria achava que esse tipo de problema era exclusivo daquela companhia ou daquele setor... Posso afirmar com todas as letras que elas estão enganadas! Grande parte das empresas ainda sofre com problemas de comunicação que podem ser facilmente identificados através de um rápido diagnóstico.

A comunicação é um fator altamente estratégico, porém, infelizmente, não é assim que alguns membros da alta diretoria de certas empresas a vê. Para eles ainda vale a falsa crença de que quanto menos os empregados souberem, menos questionarão e assim, produzirão mais, pois estarão mais focados nas suas obrigações. Para quebrar essa crença, é importante compreender um pouco mais sobre a capacidade criativa da mente humana que, se não possui fatos, não tem nenhuma dificuldade em criá-los rapidamente. Dessa forma surge então a indesejada "rádio corredor", tão comum nas empresas, cheia de suas certezas e com força suficiente para interferir no clima organizacional e, consequentemente, na produtividade.

Atualmente a palavra de ordem na maioria das empresas, para não dizer em todas, é "mudança". As empresas estão se reinventando a cada dia, lançando novos produtos, entrando em outros mercados, fazendo alterações de estrutura e, obviamente, isso gera um alto nível de incerteza, desconfiança e até mesmo medo por parte dos funcionários. 

É importante entendermos que isso faz parte da natureza humana - criamos monstros imaginários desde a nossa infância - porém, nossa obrigação como gestores, profissionais de recursos humanos, profissionais de comunicação é evitarmos esse cenário utilizando todas as ferramentas informativas que estiverem ao nosso alcance. E olha que hoje em dia não são poucas: intranet, e-mail, jornal mural, mural eletrônico, tv corporativa, jornal interno, cartazes, reuniões, áudio e vídeo conferências... Uma infinidade de opções e, na maioria dos casos, de baixo custo.

Sem sombra de dúvidas, a melhor forma de eliminar, ou pelo menos diminuir, os boatos e ainda manter a equipe coesa, remando na mesma direção, é um processo de comunicação bem estruturado, rápido e claro, através de diferentes canais que, integrados, se complementam e permitem que todos tenham acesso as informações que são realmente importantes. Não é difícil, acredite! Já os benefícios são enormes, principalmente para a organização.

Para termos um bom clima, pessoas motivadas e bons números sendo apresentados aos acionistas, a comunicação interna é fundamental. Algumas empresas já entenderam isso e atualmente colhem os frutos. Se a sua empresa ainda não embarcou nessa, sugira a criação de uma área ou, pelo menos, de um comitê de comunicação interna. O importante é dar o primeiro passo ou, nesse caso, dizer a primeira palavra.

Rodrigo Maia | Consultor LUCRUS